sábado, 2 de janeiro de 2010

O clima a 2 de Janeiro

(Reformatado em 2010-05-01)
(Este post foi copiado do meu blog no Sapo. Desculpem tudo o que não funcionar.)


As certezas e as viagens de lazer ao Pólo Norte
"A última vez que os cientistas têm a certeza que o Pólo Norte estava derretido em água foi há mais de 50 milhões de anos" The New York Times, 19 de Agosto de 2000.







Fotografias da US Navy. O resto da história aqui.

Mais de 1600 recordes de neve em duas semanas só nos EUA
Nesta semana que passou (e acabou a 20 de Dezembro), nos EEUU, foram batidos ou igualados 877 recordes de níveis de precipitação de neve. Não foi um. Não foram 10. Não foram 100. Não foram 250.
Na semana anterior, que acabou a 13 de Dezembro, 815.
O frio mata todos os seres vivos.


O clima em 1 de Janeiro


Dados de CO2 também podem estar adulterados
Uma análise de estudos anteriores de CO2 “pré-industrial” parece mostrar escolha de dados para sustentar a hipótese de um CO2 crescente.


Fracção do CO2 na atmosfera não aumenta
A fracção de CO2 no ar, em comparação com a existente na totalidade dos reservatórios de CO2 da Terra, tem-se mantido constante desde 1850, mais precisamente com um aumento de 0,7% por década com um erro de 1,4%.
Os modelos catastrofistas previam que esta fracção iria crescer em relação ao total. Isso não se passa.


Outra organização põe a EPA em tribunal
Também a National Cattlemen's Beef Association pôs em questão o Endangerment Finding da EPA que diz que o CO2 é um poluente perigoso para a saúde humana.


Indignação a propósito de indignação
Alguém a quem digitalizaram e puseram cartas na Internet e acusaram de subornar “cientistas da ONU” acha estranho que agora se chorem de ver os emails por aí.


França chumba imposto sobre o carbono
Por ser inconstitucional, uma vez que taxa apenas combustíveis e fuel para aquecimento, mas não outras origens; e por não se destinar à sua finalidade, combater o aquecimento global. Pelo menos na forma actual da proposta de lei.
A França recolheria, em 2010, 4,1 mil milhões de euros com este imposto.


Associated Press acusada de distorcer entrevistas
A Associated Press é acusada pelo Washington Times de distorcer entrevistas e usar citações fora de contexto para minimizar opiniões negativas de peritos a respeito do Climategate.
Um dos autores do artigo da AP, Seth Rosenstein, tem interesses em conjunto com a Equipa de Hóquei.


IPCC, Pielke, Phil, Katrina e os seguros
Um artigo de Pielke foi mantido fora do 4º relatório do IPCC. Phil Jones diz umas coisas. Um modelador de catástrofes diz que estas aumentam em 40%. Os seguros aumentam os prémios. As catástrofes diminuem. As pessoas já pagaram a mais.


Televisão finlandesa faz documentário sobre Climategate
Legendado em Inglês.


450 artigos que contrariam o AGAC
Aí vai mais consenso e ciência estabelecida e incontroversa.


Aumento da temperatura e do CO2 no mar faz bem aos bichinhos
Pelo menos a muitos. E nem sequer chateia muito o pH:
Uma duplicação do CO2 dos actuais 380 ppmv para 760 ppmv reduz a alcalinidade da água do mar em cerca de 0,19 unidades de pH segundo o mesmo intervalo de temperaturas de água. No pior cenário com esta duplicação de CO2 a redução de alcalinidade da água do mar será inferior a 0,20 unidades de pH, o que mantém a água do mar dentro dos seus limites de qualidade, entre 6,5 e 8,5.


Entrevista com Linzen: factos muito feios


O clima para 2 de Dezembro


Aumento da temperatura do mar causa mais radiação para o espaço e não menos
Os dados do ERBE (Earth Radiation Budget Experiment) contrariam nove modelos de computador. As observações parece mostrarem que oceanos mais quentes produzem uma maior perda de radiação para o espaço, talvez através da formação de nuvens.

Usando os dados dessas medições, o aumento teórico previsto por um cenário do IPCC, de 3 ºC, não passa de 0,5 ºC.


Lembro que estes não são os únicos dados experimentais que vão contra os jogos de PlayStation usados pelo IPCC, o Hadley Center, a NASA e o Creative Temperature Unit, e que implicam, cada um isoladamente, uma redução do aumento de temperatura entre 5 vezes a dez vezes.


Morrer de calor na Europa em 2003


E morrer de frio nos UK todos os anos


Excesso de mortos no Inverno, nos UK, em relação aos restantes meses do ano: 25.000 a 50.000 por ano.


Uma discussão do efeito de estufa


Nova página de busca nos emails do CRU


Os glaciares dos Himalaias ficam por cá
O barrete resultou de uma afirmação gratuita do World Wildlife Fund, não verificada, que foi incluída para fins alarmistas no 4º Relatório do 2º Grupo de Trabalho do IPCC, e entretanto desmentido (p. ex. Science 13 Nov 2009, artigo só por assinatura paga). Mais a derreter, levavam mais de 25 anos. Os leitores e jornalistas trocaram o que está no relatório do IPCC, 2350, uma data mais divertida, 2035.


Período quente medieval em Lisboa
O Período Quente Medieval foi identificado como ocorrendo, na bacia do Tejo (sedimentos), entre 500 e 1300, durante o qual a temperatura média de superfície esteve entre 1,5 a 2 ºC acima do valor médio do século passado, enquanto a temperatura mais alta observada foi 0,9 ºC mais alta que no final do séc. XX.


AGAC produz menos poléns e alergias


A biodiversidade também está bem, obrigado.
Trezentas novas espécies foram descobertas em 2009 por especialistas dos Royal Botanic Gardens em Kew, entre as quais sete novas espécies de café.
O Prof Stephen Hopper, director dos Jardins Reais de Kew, diz: “Não é geralmente conhecido que se descobrem anualmente 2000 novas espécies de plantas no mundo todo”.


Bioesfera melhor que nunca
A biomassa vegetal da Terra aumentou 6% entre 1982 e 1999, supõe-se que devido às “alterações climáticas” e às poucas nuvens.


800 ppmv de CO2 dão couves esplêndidas


A perda de gelo na península da Antártida causa maior captação de CO2 através do plâncton
Quem diria. Estou surpreendido, e surpreendido também por ter sido surpreendido.


Mais uma destruição do Dogma Central do AGAC
Quer os isótopos radioactivos quer estáveis do carbono mostram que o verdadeiro tempo de vida do CO2 na atmosfera é de cerca de cinco anos, e que a percentagem de CO2 proveniente de combustíveis fósseis na atmosfera é, no máximo, de 4%. Qualquer aumento de CO2 para além disto pode apenas vir de um muito maior, mas natural, reservatório de carbono, com uma razão de isótopos 13C / 12C muito mais alta que o reservatório de combustíveis fósseis, nomeadamente o oceano e/ou a litosfera e/ou o interior da Terra.”


IPCC exagera só um bocadinho o tempo de permanência do CO2 na atmosfera



Um excelente exemplo gráfico de consenso e de ciência estabelecida. Reparem bem quantos cientistas apoiam a posição sólida e de excelente ciência do IPCC.

Sem comentários: