terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Pequena lista de previsões erradas


Monckton faz uma pequena lista das previsões do IPCC e dos aquecistas que se provou estarem erradas.
  • É possível medir a relação entre a temperatura de superfície e a radiação para o espaço para ver se é aquela que os modelos prevêm. Foi feito, e não é.
  • É possível medir se o CO2 foi o principal elemento a modular a radiação (radiative forcing) nos 20 anos em que poderíamos influenciar o aquecimento global. Foi feito, e não é.
  • É possível medir se se acumulou calor nos oceanos. Foi feito, e não se acumulou nenhum.
  • É possível medir se a troposfera superior tropical aqueceu. Foi feito, e não aqueceu.
  • É possível medir se mais nuvens produzem maior aquecimento. Foi feito, e isso não se passa.
  • É possível medir se o aumento do CO2 atmosférico cresce exponencialmente. Foi feito e continua a ser feito, e não é.
Mas há muitas mais: desde o CO2 ser uma causa de aquecimento (não pode ser, porque só vem depois ou não tem relação) ao aumento de tempestades tropicais e ciclones ou a subida do nível do mar, etc. etc. etc... 

Tanto quanto eu saiba, nenhuma previsão da conjectura do aquecimento global catastrófico se verificou. Uma falência tão grande e tão pública é mais do que suficiente para rejeitar a hipótese. O facto de continuar a haver gente que a defenda, frente a um descalabro total, é prova que não é ciência, mas sim uma crença sem fundamento.

Sem comentários: