domingo, 31 de janeiro de 2010

Também os japoneses estão pouco convencidos do aquecimento global

http://www.theaustralian.com.au/news/japanese-scientists-cool-on-theories/story-e6frg6t6-1111119126656

Numa reportagem de Março de 2009, o The Australian diz que, durante um inquérito feito no decurso do Simpósio Japonês de Geociências de 2008, 90% dos cientistas respondentes “não acreditam no relatório do IPCC” de 2007.

Diz o dr. Maruyama, que estuda climatologia pré-histórica, que as principais influências para as alterações climáticas são os raios cósmicos e a actividade solar.

O dr. Kanya Kusano diz achar que os efeitos antropogénicos são apenas uma das hipóteses para explicar a variabilidade do clima, e que poderiam ser necessários mais 20 a 30 anos para provar ou refutar a teoria antropogénica.

A afirmação que as temperaturas da atmosfera poderão aumentar continuamente deve ser entendida como uma hipótese que não pode ser provada, diz Kusano.

Antes que se tivesse dado por isso, esta hipótese substituiu a realidade”, diz o dr. Shunichi Akasofu, fundador do International Arctic Research Center da Universidade do Alaska.

Sem comentários: