terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

IPCC cita manual de manutenção de botas como prova de aquecimento global




Parece impossível. Mas é verdade.
O IPCC diz, aqui, que (AR4 2007, WGII, cap. 15.7.2): “Os múltiplos stresses das alterações climáticas […] necessitaram que fossem implementadas linhas de orientação estritas de descontaminação da roupa para os turistas que desembarcam na Península Antártida (IAATO, 2005)”.
A IIATO é a International Association of Antarctica Tour Operators, uma associação de operadores turísticos.
A referência, IIATO 2005, é (ATCM) XXVIII. IAATO, que está aqui nesta lista.
Trata-se deste documento, que propõe medidas de descontaminação bacteriana de roupa e calçado para não serem importadas doenças.
Em ponto nenhum desse documento se fala de temperatura, alterações climáticas, aquecimento global, nada. Nada. Vão ver.
Trata-se de mais uma mentira descarada e de uma referência bibliográfica que além de ridícula, é falsa.
A ciência robusta e consensual do IPCC é deste quilate.

 

Sem comentários: