sábado, 6 de fevereiro de 2010

IPCC: mais um recorte de jornal



Por este caminho não temos descanso. Todos os dias é mais uma ou duas barracas.

Pois o IPCC lá citou mais um artigo de jornal (dos muitos de que já se falou aqui e noutros lados).

O WGIII, secção 8.4.5, diz que a agricultura dá emprego a 1,3 mil milhões de pessoas, e cita a referência Dean, 2000.

A referência Dean 2000 é "Dean, T., 2000: Development: agriculture workers too poor to buy food. UN IPS, New York, 36 pp.".

UN IPS é United Nations Inter Press Service. Citaram um press release das Nações Unidas (quase deles próprios), nem sequer um artigo de jornal.

Esse comunicado à imprensa foi procurado pelo Air Vent e encontrado aqui.

O título mencionado na referência acima está incompleto. O título completo é "Agriculture Workers Too Poor to Buy Food, Say Unions". Trabalhadores agrícolas demasiado pobres para comprar comida, dizem sindicatos.

não é a mesma coisa. Já é manipulação desonesta de informação.

O comunicado de imprensa cita o número de 1,3 mil milhões apenas num sítio:

"Currently, 1.3 billion people (out of a world population of about 6 billion) work in agriculture-related jobs, 450 million of whom are waged agricultural workers."

Em lado nenhum aparece onde foram buscar os 1,3 mil milhões. Não há referência.

O Air Vent procurou mais e encontrou um relatório da ONU mais recente (2005) aqui. Menciona 1,1 mil milhões de trabalhadores rurais na página 24, entre pagos (450 milhões) e não pagos.

Ainda que o relatório tenha referências (uma grande parte é "personal communication from...", ou seja, cartas, e-mails, conversas), essa afirmação também não tem referência.

Pergunta-se, ainda, porque é que o IPCC citou um comunicado de imprensa antigo, tendo um relatório mais recente -- mas ambos sem referências.



Sem comentários: