domingo, 21 de fevereiro de 2010

A Madeira: foi do Aquecimento Global


Acabei de ouvir o noticiário da uma da Antena 1 da RDP. Como não podia deixar de ser, apareceu um sujeito, perito nacional em aquecimento global, que disse que situações destas podiam atribuir-se ao aquecimento global, e que haveria muitas mais no futuro.

Já estão assustados?

De facto, uma parte da teoria do aquecimento global prevê que o número e intensidade das tempestades aumenta. O problema é que, na realidade, isso não tem acontecido. Trata-se de mais uma previsão da teoria do AGAC que falhou.

Suspeito que o perito só leu, do IPCC, o Summary for Policimakers. Se lermos o relatório do IPCC, de facto diz que aumentariam as tempestades -- o que não acontece.

Também diz -- mas não directamente, há que olhar para os gráficos -- que o aquecimento se dá principalmente nas temperaturas mínimas, e não nas máximas; e nas regiões mais a norte do hemisfério norte.

Isso reduziria a diferença de temperaturas que gera a energia para as tempestades. O que não assenta bem com a tal afirmação de que as tempestades aumentam.

Nenhuma previsão do IPCC se está a verificar. Isto é suficiente para atirar para o lixo toda a teoria do AGAC.

Sem comentários: