quinta-feira, 29 de abril de 2010

IPCC outra vez de calças em baixo

E sem sinal de querer levantá-las. Donna Laframboise, sem sombra de dúvida, gosta de desancar no IPCC. Desta vez foi encontrar, em consequência da revisão às referências do AR4 do IPCC, umas coisas divertidas com o AR4 e a abominável (e demonstrada incompetente) peça de propaganda financeira que é a Stern Review.
Em tempos, Pachauri disse (e muito bem) que a Stern Review (mencionada como “An Oct. 30 report commissioned by the U.K. Treasury”) não podia ser usada no AR4 do IPCC por não ter sido revista por pares.
O IPCC tem datas limite para a receção de documentos. E muito bem. Para o AR4, foi em Janeiro de 2006. Recentemente, Pachauri insiste que não foram incluídos estudos que tivessem sido publicados depois: AR4 was based on scientific studies completed before January 2006, and did not include later studies [...]”.
Ora acontece que a Stern Review, que, diz Pachauri, não foi peer-reviewed e assim não pode ser incluída no relatório, foi citada vinte e seis vezes em 12 capítulos. Vinte e seis!
Ora acontece também que a Stern Review só foi tornada pública a 30 de Outubro de 2006, dez meses depois da data limite de inclusão, e mês e meio depois de ter terminado a aceitação de críticas pelos revisores do IPCC, que ocorreu a 15 de Setembro de 2006. Ninguém a pode ter lido e cumprido as próprias regras do IPCC, de que o engenheiro ferroviário tanto gosta.

Sem comentários: